MÉDICO É PRESO POR CONTAMINAR 900 CRIANÇAS COM O VÍRUS DO HIV

O médico Muzaffar Ghanghro foi preso no Paquistão depois de reutilizar seringas e contaminar mais de 900 crianças com o vírus do HIV. O caso aconteceu na cidade de Ratodero. Mais de 1100 pessoas foram diagnosticadas com a doença e a maioria eram crianças com menos de 12 anos que se consultaram com o médico.

Em abril deste ano, muitas pessoas da cidade começaram a ter uma febre que era resistente à medicação. Depois disso, exames identificaram que era um surto de HIV e que a maioria dos afetados eram crianças atendidas por Ghanghro. O médico atuava como clínico geral em um hospital público e tinha também sua clínica particular.

Segundo um dos moradores da cidade, Imtiaz Jalbani, um de seus filhos era atendido pelo médico e logo depois foi identificado com HIV. Em entrevista ao “The New York Times”, ele também conta que viu Ghanghro procurando por uma seringa no lixo para reutilizar na criança. Foi nesse momento, que o homem perguntou se isso era correto e o médico respondeu que Jalbani era muito pobre para pagar por outra seringa para seu filho. O morador tem 6 filhos e todos se consultavam com o médico.

Ghanghro deve ser acusado de negligência e homicídio culposo. O homem nega que tenha reutilizado as seringas. O surto na cidade, no entanto, não é causado só pelo médico. Segundo as autoridades, outros médicos também reutilizam agulhas e seringas. Mas, os profissionais de saúde dizem que os dentistas e barbeiros que estão causando a doença na área, pois eles utilizam equipamentos que não estão esterilizados.

(OSG)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.