Vermelhinhos fazem história, agora em toda a Maricá

Os moradores de Maricá passaram a contar, a partir desta sexta-feira (05/03) com o transporte Tarifa Zero, dos ônibus “vermelhinhos“ percorrendo todos os bairros da cidade. O marco foi o início da operação de duas novas linhas partindo do Terminal Rodoviário do Povo, no Centro, em direção a Inoã e Itaipuaçu, distritos que ainda não eram contemplados por força de restrições do modelo de concessão encerrado agora. O transporte público gratuito em todo o território é um marco histórico para o município, que desde 2013 luta pela implantação desse modelo, considerado o acesso ao direito da população à mobilidade.  

A viagem inaugural contou com a presença do prefeito Fabiano Horta e do vice-prefeito Diego Zeidan, que fizeram o trajeto da linha E30 do Centro até o Terminal Rodoviário de Itaipuaçu. “Hoje é um dia muito especial. Esse momento simboliza futuro, uma cidade que vai garantir transporte para toda a população”, destacou o prefeito. 

“O transporte permite que os moradores se desloquem para o trabalho, dá oportunidade para que os jovens tenham acesso à cultura e ao esporte em toda a extensão do município, ou seja, é um ponto essencial para a integração de Maricá”, acrescentou, antes de fazer um alerta. “Mas temos que garantir a vida. Estamos enfrentando uma pandemia que ainda não tem saída e, nesse momento de aumento nos casos de Covid-19 no Brasil, precisamos manter o cuidado, evitar aglomerações e proteger aqueles que amamos”, ressaltou o prefeito, lembrando dos protocolos que devem ser seguidos pelos usuários, como o uso permanente de máscaras a bordo.

Quem aproveitou o início das novas linhas para o 3º e  4º distritos aprovou a novidade. Segundo a auxiliar de creche Natália Moreno, 27 anos, moradora do Recanto, em Itaipuaçu, os ônibus gratuitos vão permitir que conheça a própria cidade – algo que traz efeitos não só na facilidade de deslocamentos, como melhora o ambiente econômico ao interligar mais facilmente as regiões em um município com vasta área territorial (362 km²).  

“Estou achando ótimo. Não ia a Ponta Negra, mas agora vou aproveitar para conhecer a cidade inteira”, comemorou, citando o bairro na extremidade oposta ao da sua residência. “Além disso, não precisarei pagar passagem para ir ao trabalho. Isso é uma economia não só para mim, mas para outros trabalhadores que não têm condições de arcar com as tarifas de ônibus”, afirmou. “Vendo meus produtos nas ruas, de porta em porta e antes só atendia Ponta Negra e Centro, porque dependo dos vermelhinhos por conta do custo. Agora vou poder ir a Itaipuaçu e Inoã e tenho esperança de conquistar novos clientes e aumentar as vendas. O vermelhinho vai facilitar a minha vida”, afirma Lázaro Benedito Nunes, 44 anos, morador de Ponta Negra, que comercializa cremes artesanais naturais.   

“A luta pela quebra do monopólio do transporte na cidade sempre foi uma luta nossa. É o cumprimento de uma promessa e de uma luta histórica na qual sempre tivemos o transporte gratuito como pauta principal”, lembrou  o vice-prefeito Diego Zeidan. 

Com a oferta do serviço em Inoã e Itaipuaçu, a Empresa Pública de Transporte (EPT) passa a contar com mais de 30 linhas, todas com tarifa zero, incluindo as anteriormente cobertas pela concessão que foi encerrada. 

“Estudamos as demandas de transporte oferecido à população. Isso nos possibilitou expandir linhas para locais nos quais não havia cobertura de transporte público e diminuir os intervalos das linhas já existentes”, explica o presidente da EPT, Celso Haddad. “Já nesse início de operação no terceiro e quarto  distritos, outras duas novas linhas também estão em funcionamento, a Praça do Ferreirinha e a Itaocaia Valley. Ambas são circulares e atendem à demanda local. Também temos a previsão de uma rota que ligará Inoã a Ponta Negra”, completou o presidente da EPT. Todas as linhas, horários e itinerários  podem ser consultados no site da EPT (eptmarica.rj.gov.br) ou através do aplicativo da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.