Saúde faz videoconferência para conscientização do combate à violência contra a pessoa idosa

No próximo dia 15/06, às 14h, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Saúde do Idoso e o Núcleo de Prevenção à Violência, vai realizar uma videoconferência pelo Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa (15/06), mediada pela coordenadora do Programa de Atenção Integral à Saúde do Idoso, Alessandra Guedes.

“Somamos forças às entidades ligadas aos direitos humanos e à defesa da vida neste momento. Infelizmente, por conta das limitações da idade e da maior propensão às doenças crônicas, muitos idosos se tornam mais vulneráveis à violência. O encontro online é uma forma de trazer o fato à reflexão para que essa prática não ocorra. Todos nós, se não morrermos antes, vamos envelhecer e precisamos nos dar conta da importância do respeito e do cuidado com o outro”, afirma a secretária de Saúde, Simone Costa e Silva.

O encontro é aberto à população, via plataforma Zoom. Os palestrantes serão Dra. Marcia Braz, advogada representante da OAB – pasta do Idoso; e Suellen Cunha, coordenadora do serviço de proteção básica no domicílio para pessoas deficientes e idosas da Secretaria de Assistência Social. O nutricionista do NASF, Marlon Santos, preparou uma dinâmica para a ocasião, que vai contar também com a participação da secretária de Saúde fazendo as considerações finais.

“A violência contra o idoso, é definida por um ato único ou repetido, ocorrendo em qualquer relacionamento onde exista confiança. Como abuso financeiro, físico, psicológico e sexual. Como na maioria das vezes esse ato vem de alguém de confiança (parentes ou cuidador), caso não tenha outro familiar para denunciar, cabe aos vizinhos que saibam do histórico da violência, fazer a denúncia e ajudar o idoso sair desse ambiente de abuso”, ressalta Suelen Cunha.

Já a advogada Marcia Braz explica que a lei protege o idoso de diversos tipos de violência. “O mecanismo utilizado foi a criação do estatuto do Idoso, com diversos canais de combate a essas violências, como a delegacia do idoso, o Disque 100, a promotoria do idoso, a vigilância da sociedade e de várias entidades da sociedade civil, que podem denunciar todos os crimes contra idosos, tipificados no Estudo do Idoso. Permitindo assim que qualquer pessoa possa denunciar até de dia anônima”, afirma.

Link de acesso à Videoconferência “Conscientização do combate à violência contra a pessoa idosa”:

(Zoom) https://bit.ly/3uH8C0L

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.