Defesa Civil de Maricá divulga balanço de ocorrências atendidas após temporal de abril 

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, divulgou o balanço dos serviços realizados nos primeiros trinta dias após as chuvas de 1º de abril, que causaram vários transtornos na cidade e impactaram a vida de muitos moradores. Ao todo, foram 9943 residências afetadas em 22 bairros. Destas, entre 02/04 e 02/05, foram realizadas mais de mil vistorias e 130 autos de interdição total e parcial entregues aos responsáveis.

“É importante ressaltar que a avaliação dos autos de interdição levou em consideração a constatação da iminência de risco encontrado nos locais, como queda, movimentação de massa, deslizamentos, transbordamento de rios, causando ou não abalo estrutural dos imóveis”, explicou o secretário de Proteção e Defesa Civil, Fabrício Bittencourt.

Além disso, após a enchente, a equipe de especialistas da Defesa Civil verificou que a cidade foi abalada por riscos hidrológicos, relacionados à quantidade de chuva que atingiram as residências, transbordamento de rios e afluentes próximos às moradias, além de enchentes; geológicos, como movimentação de massa, deslizamentos de encostas e barreiras; e estruturais, a partir de vistorias da engenharia que avaliam os prejuízos causados, como rachaduras, inclinação de paredes ou muros.

Estes riscos fizeram com que, inicialmente, os boletins fossem atualizados pelo serviço de meteorologia de hora em hora. Com o tempo, eles passaram a ser mais espaçados. Por isso, o serviço de meteorologia foi essencial para auxiliar o setor operacional da Defesa Civil, por dar suporte às equipes em campo sobre os riscos e alertar a população sobre as condições do tempo.

Trabalho avançou expressivamente, mas ainda continua

Para o secretário de Proteção e Defesa Civil, embora o trabalho tenha avançado, ainda não acabou. “As famílias que têm um auto de interdição nas suas casas são direcionadas para o aluguel social e um mapeamento com as 9943 residências que foram afetadas pelas chuvas nesses 22 bairros são o ponto de referência para o benefício ‘Auxílio Recomeço’. Então, a Defesa Civil continua trabalhando. Ainda temos muitas vistorias e muito trabalho para ser feito”, disse Fabrício Bittencourt.

Vale lembrar que os bairros mais atingidos pelas chuvas de 1ª de abril foram: Centro (1.493), Mumbuca (1.290), Parque Nanci (1.140), Bananal em Ponta Negra (306), Marquês (179), Itapeba (746) e Bambuí (270). As equipes da Defesa Civil permanecem de prontidão 24 horas no centro operacional e podem ser acionadas pelos telefones 199, 2637-1999 ou pelo WhatsApp (21) 97000-5782.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido!